Impressões depois de um ano de Canadá: SAÚDE

Foi um ano corrido por aqui. Tanto que o blog acabou ficando um pouco de lado no meio de tantas mudanças, acontecimentos e recalculadas que o gps da vida colocou na nossa frente.

Esse post vem com algumas informações gerais sobre um ano de Canadá, coisas que acredito ser importantes para quem planeja uma mudança para as terras do Norte.

Na série de hoje falo sobre saúde. Nos próximos posts eu vou falar sobre emprego, custo de vida, transporte e habitação.

SEGURO SAÚDE MSP:

Devido a problemas de saúde que ocorreram por aqui, utilizei muito o sistema de saúde. Fui em todos os maiores hospitais da região. Fui sempre muito bem atendida. Como meu caso não era de urgência absoluta, tive que esperar. Nada muito diferente do que eu fazia no pronto atendimento da Unimed no Brasil.

Algumas coisas irritam um pouco. Aqui você não tem acesso aos seus exames. Você se sente completamente por fora do que está ocorrendo com você. A sensação é de desinformcação extrema.

Os médicos são super evasivos, esperam mil exames chegarem para te falar qualquer coisa que seja. No Brasil temos uma falsa impressão que sabemos de tudo que ocorre conosco por ter acesso mais facilitado aos exames. Aqui você não pega resultado de exame algum. Tudo é colocado na rede para o seu médico ter acesso. No Brasil, os médicos muitas vezes  quebram protocolo e antecipam coisas para você. Aqui não.

Com o tempo consegui ter acesso a alguns exames de sangue (contanto que sejam feitos em um laboratório específico e que você tenha cadastro). Contudo, só exame sanguínio te da essa possibilidade. Qualquer outra coisa, incluindo ultrassom, você nunca vai ter acesso.

Outra coisa um tanto frustrante para quem usava Unimed no Brasil é lidar com o fato de que você não marca suas consultas específicas. Seu médico de família é quem marca. Então você pode ficar seis meses esperando uma ligação do escritório de um especialista falando sobre uma possível consulta que você terá. E é assim. Senta e espera. Se não é urgente, você vai esperar.

O preço é muito mais justo do que um seguro saúde privado no Brasil. Principalmente para quem tem família. São por volta de C$150 por núcleo familiar – se for você, sua/seu companheirx e mais 1, 2, 3, 4 ou X filhxs será o mesmo preço.

Acho que como tudo quando você muda para um novo país, você também precisa se acostumar com uma nova mentalidade. Aqui a medicina não é de prevenção. Eles não investigam nada se não for realmente necessário. Não sei como isso se reflete em doenças mais graves. Só sei que uma gravidez que dá errado aqui demora bem mais para ser diagnosticada do que no Brasil.

Há anos eu não uso o SUS no Brasil, então como uma previlegiada que tinha seguro saúde privado eu estava acostumada a ter as coisas mais rápido da forma que eu queria. Aqui não é assim. Todos são tratados da mesma forma, até quem não paga o seguro, se precisar ser atendido com urgência, vai entrar na sua frente (e depois vai receber uma conta beeeeem cara).

Para quem quer ser VIP e ter seguro de saúde privado no Canadá, saiba que não existe isso aqui. Você vai entrar na fila com todo mundo e esperar com todo mundo, independente das pessoas serem mais ricas ou mais pobres do que você.  Saúde realmente é universal por aqui.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s