Transporte Público em Vancouver é bom?

Apesar de já ter ouvido brasileiro reclamando, acho complicado para uma pessoa do Brasil reclamar do transporte urbano daqui. As cidades da grande Vancouver são todas interligadas e a maioria dos destinos tem multiplas escolhas de ônibus/metro/ferry para você pegar.

O ônibus atrasa? Raramente. Quando atrasa é geralmente bem pouco. O que acontece é que quando o busão tá lotado ele não costuma parar. Meu recorde foi passarem 5 ônibus (num perído de 20 minutos) e eu não conseguir entrar em nenhum. Aconteceu uma vez só. Aqui na minha região é um pouco mais complicada, eu confesso. Quando vou para UBC pela manhã pelo menos um ônibus passa cheio. Daí eu espero outros 5 minutos e pego o próximo. Mas essa é a “grande” complicação.

Para evitar problemas, aqui tem ótimos aplicativos para acompanhar quais ônibus vão passar e em todas as paradas há um número para você enviar mensagem e saber se seu bus está chegando. Em alguns pontos tem até um letreiro falando os próximos que vão chegar. O ônibus é confortável, as paradas são anunciadas num painel por escrito e por uma voz no autofalante – ótimo para quem se perdecom facilidade ou é muito distraído. Há área para quem tem prioridades, ar condicionado e aquecimento conforme o tempo lá fora.

Aqui eu vou trabalhar, vou ao surpermercado de ônibus,  pra balada, pra trilha, pra jantinha romântica e até na véspera de natal peguei dois ônibus, um metro e um ferryboat para chegar na casa dos anfitriões (com duas sacolonas de comida). Eu não vejo motivos para reclamar. do transporte público em Vancouver. Sou só elogios. Claro que se você mora em um lugar muito isolado, vai ter algum problema. Você terá que pegar mais conduções, os horários serão mais redizidos, etc. Mas daí talvez seja hora de você mudar, acordar mais cedo ou se readaptar com a nova realidade.

Nenhum sistema é perfeito, porém eu, que tinha carro há 13 anos no Brasil e que quando precisava do transporte público só passava perrengue posso afirmar que aqui você se vira muito bem sem carro. Eu tive que ter carro para trabalhar no Brasil. A opção do transporte público não me ajudava. Quando eu dava aulas em multiplas cidades, por exemplo, eu teria que dormir em um hotel se eu não tivesse carro por que o transporte público não cobria o horário depois das 22h e minha aula terminava às 22h30. Antes de ter carro eu andava mais de 1km para chegar no ponto de ônibus – imagine uma menina de 17 anos, voltando da aula perto da meia noite, andando 1.3km numa rua deserta cheia de mato. Sentiu o drama? Então. Aqui em Vancouver isso não aconteceria

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s